Skip to content

você também participa!

Outubro 8, 2010

sketchbook_paisagem10, de edu, porto alegre

Theotonio Paiva manda o poema Nasci numa cidade solar.

NASCI NUMA CIDADE SOLAR
Entre dores gritos tiros
E um desejo desafortunado.

As mulheres seminuas
transeuntes insuspeitas
embaralharam as pulsões mercadológicas
e os ditos de língua feita.

A primeira bailarina
A derradeira ausência
As vestes da cornucópia à beira-mar

A cidade solar impiedosamente se aproxima
Onde se estarrece o pranto
E o tanto do apiedado.

A cidade banhada por mares
Mítica cidade grega: de muitos sofrimentos e desejos.

Lívia Lopes Marangoni, de apenas 13 anos, manda texto em prosa:

Olhares

A cortina cobria a suave fresta de luz que batia nos meus olhos. Minhas pupilas se dilataram e os negros dos meus olhos refletiram toda a imagem daquele quarto.

O coração batia rápido, sem ritmo, sem padrão. Não era quente, nem frio… Não dava para acompanhar, nem prestar atenção. A pele arrepiava, mas não era de frio, era de nervoso, insegurança, medo. As mãos tremiam, não sabiam pra onde ir, o que fazer. O rosto estava quente, fervendo e eu sentia o latejo do calor.

Enquanto isso, a luz diminuía e a cortina era balançada por uma brisa fria. O quarto ia tomando um ar escuro. O silêncio gostoso, calmante, tomava conta.

Ele estava ali, parado, como uma estátua no quarto. Sua pele estava forrada com uma penugem de barba por fazer. Era macia e delicada. Era possível sentir o sangue enchendo seus lábios rosados

Sua mão mostrava veias contraídas, nervosas. Seu braço era contornado pela pele de cor dourada. Sua respiração, assim como meu coração era descompassada, sem nexo.

Eu e ele, nesse desencontro, parecíamos nos encontrar. Nessa falta de harmonia entre nossos próprios corpos, nos conectávamos. Eram apenas olhares, nenhum toque, nenhuma carícia. Os rostos tornaram-se vermelhos no mesmo instante.

Ele se aproximou e nossas respirações se cruzaram. Fiquei com medo de encará-lo, mas seu olhar me procurou, persistente. Fiquei sem ação, não pude resistir. Meus olhos se fixaram nos dele e assim ficamos, até o sol virar lua e as nuvens estrelas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: